Não dá para dizer se o mais interessante da obra Hero, do artista Miguel Endara, é devido o autor ter desenhado o retrato de seu próprio pai com mais de 3,2 milhões de pontos pretos, ou pelo fato de que ele contabilizou o feito. Para conseguir determinar o número aproximado de quantos pontos ele precisou, o artista multiplicou a média da quantidade de pontos feita por segundo – 4.25 pontos por segundo-, pelo tampo que levou para concluir a obra, ou seja, 210 horas – quase 9 dias cheios, ao total.  Para criar o desenho – bem detalhado, por sinal -, Endara utilizou uma única caneta Sakura Pigma Micron (tamanho da ponta 005, 0.20mm).

Dá uma olhada no vídeo!

The Making of “Hero” from Miguel Endara on Vimeo.

 

 

Compartilhe: