Adrian Frutiger, um dos maiores nomes do design mundial, nascido em 1928 faleceu no último dia 12, com 87 anos. O tipógrafo desde criança era apaixonado por arte e com 16 anos ingressou no mundo do design ao começar a trabalhar como aprendiz na Otto Schaerffli, uma empresa de impressão gráfica. Nascido em Canton of Bern na Suíça, Frutiger foi responsável pela criação de fontes icônicas, como a Univers, de 1956, a Frutiger, 1975 e a Glypha, de 1979. Além da tipografia, Frutiger desenhou o sistema de sinalização do Metrô de Paris e do Aeroporto de Orly e ainda, desenvolveu todo o sistema de comunicação do Aeroporto Charles de Gaulle.

As pesquisas relacionadas ao design resultaram na publicação de dezenas de livros. Type, Sign, Symbol (1980); Signs and Symbols: Their Design and Meaning (1989); The International Type Book (1990); Geometry of Feelings (1998); The Development of Western Type Carved in Wood Plates (1999); Forms and Counterforms (1999); Life Cycle (1999); The Univers (1999); Symbols and Signs: Explorations (1999) estão entre os mais importantes.

Com certeza Adrian Frutiger será lembrado no dia a dia nas aplicações das suas fontes, ao pegar o metrô na romântica Paris ou ainda, em  pesquisas acadêmicas. Expressamos aqui nossa singela homenagem e total admiração a Adrian Frutiger.

Compartilhe: