Parades é o nome da instalação desenhada pela francesa Mathilde Bretillot, criada para concorrer ao prêmio VIA – as siglas significam, em português, valorização de inovações em mobiliários. A ideia central da peça era ignorar a arquitetura em volta do conjunto de mobílias.

A mentora do projeto define ‘parades’ como um pequeno teatro feito para preencher o cotidiano. “Eu queria uma mobília que fosse têxtil e pictórica, com um formato sensual, colorido e ornamental. Vestida para o show, os sofás, o espelho, o véu de luz, a poltrona de balanço, a mesa mineral e a cadeira brilhante estão em plena iluminação sob o anel”, comentou a designer francesa.

Para customizar as peças, Bretillot precisou de um tecido pesado e flexível. Para isso, ela escolheu trabalhar com o titan, de élitis, devido a sua qualidade que permitia obter padrões de impressão digital “utilizando a textura e as curvas para melhor capturar a luz”, afirmou a designer.

 

 

 

 

 

 

Via www.designboom.com

Compartilhe: