As pinturas de Michael Peck procuram expressar “a sensação de desorientação e deslocamento que é muitas vezes sentida dentro do mundo pós-moderno”, descreve em seu próprio portfólio. Com foco na perda da identidade cultural, o trabalho dele atenta para as minorias sociais e indivíduos que vivem à margem e precisam ser incorporados pela grande comunidade.

“As cenas nas pinturas de Michael são calmas, os participantes são pausados como eles estão no momento da foto, justapostos contra a dinâmica população; eles são sobrecarregados pela cultura de massa que é composta pela interação, assimilação e mudanças contínuas das subculturas. Seu trabalho olha para a colocação do indivíduo dentro de uma sociedade pluralista, onde um constante deslocamento de valores e crenças deixa uma grande incerteza de pertencimento”, complementa a descrição feita no site michaelpeckart.com.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: