Há pouco tempo saiu o último capítulo do documentário que o cineasta Kirby Ferguson fez chamado “Everything is a Remix”. O tema central é a cópia de ideias. Ou melhor, o fato de que a maior parte das coisas que criamos são “remixes”.

O último capítulo traz as reflexões mais interessantes sobre os percalços que a indústria criativa está passando hoje (na verdade as tentativas desesperadas dessa indústria de proteger as ideias a todo o custo e cujos efeitos já estamos sentindo…). Ele aponta não só as dificuldades de se proteger as ideias como realmente questiona a propriedade intelectual. Achei o raciocínio muito válido e, claro, compartilhável. Especialmente para nós que trabalhamos com criatividade.

Para quem quer só ver esta última parte, é só ver o primeiro vídeo da lista. Se o assunto interessou, incluí também os outros três capítulos que dão o contexto. A primeira parte fala de música e conta histórias que talvez você não conheça sobre o Led Zepellin (grandes remixadores!), na segunda fala de cinema e de Star Wars, remix blockbuster que mudou a cultura como conhecemos, e, na terceira, ele apresenta os elementos da criatividade e porque Ford e Apple inovaram tanto (sim! copiando e remixando muita gente).

Quarta parte

Everything is a Remix Part 4 from Kirby Ferguson on Vimeo.

 

Everything is a Remix Part 1 from Kirby Ferguson on Vimeo.

 

Everything is a Remix Part 2 from Kirby Ferguson on Vimeo.

Everything is a Remix Part 3 from Kirby Ferguson on Vimeo.

Se você ainda não cansou e quer um pouco de diversão, abaixo tem as montagens também produzidas por Kirby que mostram como Kill Bill e Matrix são remixes de muitos filmes. Aqui é só imagem, música e boas referências:

Everything Is A Remix: THE MATRIX from robgwilson.com on Vimeo.

Everything Is A Remix: KILL BILL from robgwilson.com on Vimeo.

Compartilhe: