Esse designer gráfico de Viena, na Áustria, entrou em contato com estudos de Frederic W. Goudy´s, um designer tipográfico lá do começo do século XX, mais precisamente de 1918, e começou a perceber a semelhança entre as letras e o ser humano. O que Andreas Scheiger descobriu por meio das ideias de Frederic o impactou de tal forma a ponto de fazê-lo encontrar uma forma simbólica de expressar sua conclusão sobre o tema.

“Letras são organismos e tipografias são as espécies, todas classificadas semelhantemente com a taxonomia biológica! Eu elaborei esta cognição em um gráfico para impressão e em ordem de provar minha descoberta para a audiência interessada, eu dei um passo em frente. Eu cirurgicamente abri as letras S, Z, S, A, W e quão contente fiquei ao descobrir músculos, veias, tendões e ossos, tão iguais aqueles compartilhados por tantas criaturas vivas”, explicou Scheiger, o criador do  trabalho batizado de “Evolution of type”.

Mais das experiências e ideias do designer podem ser vistas em  www.behance.net/andreasscheiger

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: