Ilustração Bruno Garcia http://www.flickr.com/photos/brunocamargogarcia/

 

Conteúdo bom tem que ser passado para frente e guardado com carinho! Então, vamos replicar parte do texto da CHMKT feito a partir do paper escrito por Richard Huntington, diretor de estratégia da Saatchi & Saatchi London. O paper foi publicado no seu blog e trata de um dos grandes desafios de quem trabalha com comunicação, o bendito briefing.

Será que existe algum criativo que não reclama do briefing passado pelo cliente? Quem sabe estas dicas ajudem a incentivar atendimentos/criativos a conseguirem um briefing mais adequado para um trabalho eficiente.

São perguntas simples que com certeza vão fazer muita diferença na hora de desenvolver o trabalho.

A tradução da CHMKT e o texto completo do Carlos Henrique Vilela planner na agência mineira New360 pode ser lido aqui.

1 – Qual o objetivo da empresa?
É o resultado de negócio esperado como resultado da tarefa. É o que dá a base de tudo, de forma clara, dentro do contexto do negócio e garante que a agência entenda o cenário todo.

2 – Como vamos alcançar isso?
É a maneira como o cliente acredita que a comunicação pode impactar nesses objetivos. É o que garante que a tarefa tenha credibilidade.

3 – Quem precisamos convencer para que isso aconteça?
É o público da atividade e tudo que precisamos saber para atingir o objetivo proposto. É importante ser direto e cuidar para que não seja nada ambíguo ou muito amplo.

4 – Que comportamento queremos que eles demonstrem?
Nós sempre buscamos mudança de comportamento, e não apenas atitudes. Portanto, precisamos entender o que esse grupo necessita, para atingir nossos objetivos.

5 – O que os impede de agir dessa maneira?
Quais as barreiras – racionais e emocionais – que estão no caminho do resultado que esperamos? O que esse público sente ou acredita, mas que, particularmente, não nos ajuda?

6 – Que prova racional podemos oferecer para ajudá-los a mudar esse comportamento?
O que poderia fazer uma diferença verdadeira às pessoas se somente elas soubessem? Essas são as provas que vão embasar a tarefa.

7 – Como queremos que elas pessoas se sintam como resultado da iniciativa?
Que emoção queremos criar. Queremos que eles sintam admiração, surpresa, alegria, empolgação, tristeza, braveza?

8 – Quais são os requisitos?
Quais são as entregas específicas que devemos ter como parte da atividade?

9 – Que deve estar presente na execução final?
São os elementos não-negociáveis que devem ser parte do trabalho.

10 – Qual é a verba total alocada para este projeto e como é pretendido que ela seja dividida?

11 – Quais são os prazos-chave para este projeto?

12 – Como a atividade será avaliada?
As métricas que serão usadas para indicar se o trabalho obteve sucesso.


Compartilhe:
  • 1
    Share