Na última semana foi aberta a exposição do trabalho solo do artista Kris Kuksi, com o nome de Triumph, que pode também ser entendido como adjetivo para caracterizar as esculturas minuciosas de sua coleção exposta na Galeria Joshua Liner, em Nova York. O foco dessa obra está em trazer peças grandes, onde a artilharia pesada, desta vez, devido a sua imponência, virou a grande atração da coleção.

“Trabalhando em uma escala que não estamos acostumados a ver, o Senhor Kuksi fez duas coisas que geralmente não acontecem simultaneamente – ele aumentou o tamanho ao mesmo tempo em que manteve o padrão meticuloso e detalhado do seu trabalho”, publicou o site arrested motion.  Ainda vale mencionar o talento do artista na pintura de uma de suas peças e, também, a réplica em tamanho real da sua obra Chunk Tank.

Mas o trabalho de Kris não se vale só a galeria. Muitas de suas obras viram peças de coleção públicas e privadas. Alguns famosos são donos de algumas dessas esculturas como, por exemplo, o CEO da Nike, Mark Parker, o diretor de Lua Nova – da série Crepúsculo -, Chris Weitz, o ator Robin Williams e o diretor de Hell Boy 2, Guillermo del Toro.

Del Toro reconhece o trabalho de Kuksi como uma organização de “personagens e arquitetura em composições assimétricas com um requintado sentido dramático. Ao invés de pedras e conchas, ele usa soldados de plásticos, blocos de motor em miniatura, torres imponentes e vários detritos para formar o cenário. O conflito político, espiritual e material dentro desse santuário é promulgado sob o calmo olhar de divindades remotas e estátuas. Kuksi consegue evocar, ao mesmo tempo, um santuário e um mausoléu para o nosso espírito sufocado”, afirma o diretor.

Mais do trabalho do escultor pode ser visto no kuksi.com/

Via arrestedmotion.com

 

Compartilhe: