O trabalho de Shintaro Ohata, original de Hiroshima-Japão, é conhecido pelo mix de 2D e 3D em seus trabalhos, pois o artista pinta os quadro e, para completar a obra, posiciona esculturas logo a frente, compondo uma única cena. O trabalho ganha ainda mais reconhecimento quando a luz, sempre muito vibrante – onde o por do sol parece ter saído de uma cena real -, é também passada para as esculturas. Colocando os dois estilos juntos, Ohata consegue retratar eventos do cotidiano de forma bem interessante.

“Todo cenário ordinário na nossa vida diária, como o nascer do sol, a beleza do por do sol ou uma brilhante rua pavimentada com asfalto em uma noite de chuva, vira algo insubstituível se você pensar que não estaríamos possibilitados a vê-los novamente”, disse ele a Yukari Gallery. “Eu estou criando trabalhos para capturar luzes dentro do nosso dia a dia e grava-los em uma pintura”.

Compartilhe: