Ao se utilizar da força centrípeta, o fotógrafo Fabian Oefner construiu a série de imagens “Black Hole”, ou em tradução livre para o português, Buraco Negro. O que ele fez foi conectar uma haste metálica a uma broca e depois colocar alguns tons de tinta acrílica na haste, para  fazê-la girar e obter o efeito desejado.

Mas capturar luz suficiente para concluir as imagens não era uma tarefa fácil, uma vez que precisavam ser capturadas com um milésimo de segundo. O que ele fez, então, foi ligar um sensor à broca, que enviava um impulso para acionar os flashes. Ao explicar o feito, ele diz que “essas unidades especializadas são capazes de criar flashes tão curtos quanto 1\40000 de segundos, congelando o movimento da pintura”.

Mais sobre o fotógrafo no www.fabianoefner.com/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fabian Oefner – Black Hole from Fabian Oefner on Vimeo.

Via www.fubiz.net

Compartilhe: