A Rainha Rania da Jordânia montou uma Fundação voltada à educação com seu nome e lançou uma competição, no final de 2010, para definir a identidade visual.

O escritório espanhol Toormix mandou duas propostas, ambas bem interessantes e seguindo a linha “identidades versáteis”:

A primeira, explicam, baseou-se na ideia de um jogo de aprendizado (no caso, de soletrar). Por isso o logo apresenta tracinhos no lugar das letras, mas sem comprometer a leitura (em princípio, pelo menos). Aliado a isso, o símbolo se baseou no formato de um livro, que pode ser lido também como notebook ou um bloco de anotações.

A segunda proposta baseou-se em um brinquedo educativo de montagem para ajudar a montar as letras, referindo-se tanto ao ato de aprender formando imagens como a aprender a ler. Nesta última, as cores escolhidas foram da bandeira da Jordânia.

Qual vocês acharam mais legal?

Não encontramos qual foi a escolha final do concurso, mas qualquer uma dessas parece que funcionaria bem, não?