Robin Eley é mais um dos artistas a usar a pintura a óleo para brincar com a mente das pessoas. Isso fica fácil de entender ao olhar para a última de suas séries batizada de ‘Idolatry’, que esteve em exposição na Hill Smith Gallery, em Adelaide, na Austrália, até o último sábado, dia 06 de julho. A mostra solo do inglês foi criada para explorar a relação da sociedade com os itens materiais e “visa expor nossa devoção frenética com as coisas, que se tornou algo como uma experiência religiosa”, escreveu o site Designboom.

Para falar sobre um consumo e  como a adoração da sociedade pelos materiais passou a ser uma forma de mascarar ansiedades externas, Eley se entregou a cada uma de suas pinturas que demoram de duas a oito semanas para ficarem prontas. Dentro do seu processo ele desenvolve inúmeros sketches, miniaturas, fotografias de seu objeto para compor suas peças, além de manipulação de fotos no computador antes de passar para a tela o seu próximo discurso.

Para saber mais sobre o artista, clique em www.robineley.com/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: