Hoje voltamos com o ‘30 days on the street’, da abcDesign. A sexta imagem leva a assinatura da Poliane Carvalho, que trabalha na área do atendimento. Leia abaixo um pouco mais sobre a foto que ganhou um título inspirado em José Saramago.

A minha imagem demonstra o que a frase de José Saramago nos diz sobre passarmos despercebidos por objetos, pessoas, pelas ruas de nossas cidades. Objetos que montam nosso lugar e fazem parte da essência da nossa comunidade. Eles estão sempre ali, tem a sua beleza,  mas são apenas vistos, esquecidos e não observados. São antiguidades, sem essência.

Quero demonstrar não só como um veículo antigo é esquecido, mas de forma literal, como as coisas passam despercebidas e as pessoas passam esquecidas. Passamos a viver os novos carros, tecnologias, objetos, pessoas, marcas e somos sufocados pelo novo e atual, quando o tempo nos deixa esquecer a essência das coisas, da história e parte delas em nós.

As coisas tornaram-se óbvias, como diz a aquarela de Toquinho:

 “Um menino caminha

E caminhando chega no muro

E ali logo em frente

A esperar pela gente

O futuro está…”

Como se fossemos predestinados ao futuro, esse que nós vemos e deixamos pelas ruas, os que passam despercebidos, esquecido pela importância que já tiveram. Os cegos, nós, que não permitimos muitas vezes ver o belo, o novo, porém, antigo que compõe o que eu sou hoje. Dar um tempo para ver a beleza das ruas, vale a pena!

Compartilhe: