Se tem uma coisa que dá para perceber de longe é que o festival de Cannes praticamente gira em torno dos prêmios. Logo de manhãzinha saem os vencedores e à noite a cerimônia é quase de cinema (sem os shows entre as categorias).

Ontem saíram os premiados em três categorias e suas sub-categorias, cada um entregando leões de ouro, prata e bronze, além do conhecido Gran Prix. É prêmio demais para falarmos por aqui, mas seguem alguns destaques, em especial para o case da Romênia do chocolate Rom, que venceu dois Grand Prix, na categoria Direct e Promo & Activation (para ver todos clique aqui).

Os principais critérios para ganhar eram os resultados da campanha. Não adiantava ser incrivelmente elaborada, muito divertida ou muito diferente, se os resultados não tivessem sido significativos de acordo com o que propunha a campanha, não levou o Leão.

Promo & Activation

Rom


A marca de chocolates romena estava perdendo muito território e os jovens estavam preferindo os produtos “cool” dos EUA. Para chamar a atenção de seus consumidores, eles trocara a embalagem – que usa a bandeira da Romênia – pela bandeira americana. Fizeram diferentes peças em diferentes mídias mostrando que a “americanização” tinha chego até à marca.

Eles comoveram a 67% da população que se motivou a retomar os valores nacionais. A campanha mereceu o Grand Prix pela ousadia, por ter conseguido mexer com os valores de toda uma nação e porque “eles estariam com um grande problema caso as pessoas não tivessem dado a respostas que eles esperavam”, explicou o júri da categoria Direct, Alexander Schill durante a cerimônia.

Criação da Maccan Erickson de Buchareste.


Get Away Stockholm

As pessoas que tem iPhone era convidadas a procurar por um mini virtual nas ruas da capital da Suécia. Quem chegasse a 50 metros dele, “pegava” ele e sair. A pessoa que estivesse com o Mini no final do jogo.

Criação da Jung Von Matt Stockholm

Como um sutiã pode salvar vidas?

Uma campanha da rede H&H queria alertar as consumidoras sobre a importância de fazer a mamografia para evitar morte prematura por câncer de mama. Quando elas compravam um sutião, era colocado um alarme customizado para que soasse na saída. A ideia era mostrar que o que uma pessoa pode não encontrar, uma máquina vai achar”.

Uma ideia para conquistar o mundo

Como fazer as pessoas se conscientizarem que imprimimos um monte de coisa desnecessária e que isso só continua a acabar com as nossas florestas? Inventar um tipo de arquivo que simplesmente não pode ser impresso. Essa foi a aposta da World Wide Fund for Nature ao criar a extensão de arquivos WWF. “Save as WWF, and save a tree”.

Criação da Jung Von Matt Hamburg

Atenção à 4ª emenda

A 4ª emenda dos EUA protege o cidadão de revistas e confisco não autorizado. Para isso, eles desenvolveram uma tinta à base de metal que pode ser lida em Raio X que era impressa em camisetas, sutiãs e cuecas. A mensagem, só os seguranças de aeroportos puderam ver.

Criação da 4TH AMENDMENT WEAR Boulder

Bar Aurora e Boteco Ferraz:  o valet bêbado

Pessoas que saem para beber e voltam dirigindo é um problema em vários lugares no mundo. No Brasil, dois bares de São Paulo se juntaram e contrataram um ator para fazer um valet de estacionamento bêbado. Claro que ninguém queria deixar a chave do carro com ele. Depois vinha a mensagem no ticket do estacionamento: “Nunca deixe um motorista alcoolizado dirigir seu carro, mesmo que esse motorista seja você”.

Criação da Ogilvy São Paulo

Depois Direct e PR

Compartilhe: