Crowdsourcing, comunidade e cocriação. Nenhum desses conceitos é muito novidade, mas poucas empresas estão aplicando isso (ou não estão aplicando em todo os seu potencial). Quem presta atenção no que seu consumidor fala (de bom e ruim) sobre sua marca não está fazendo mais que a obrigação. Já quem está investindo e nutrindo as ideias das pessoas ou as chamando para desenvolver produtos e serviços num processo colaborativo está saindo na frente.

“O melhor exemplo deve ser a Apple com a App Store que vira muitos milhões de dólares a partir do IP dos outros”,apontou Jon Wilkins, da agência Naked, responsável pelo Seminário “Os 3 Cs da criatividade”. Na palestra, eles apresentaram outros três projetos colaborativos que vale a pena conhecer:

Sneakerpedia – comunidade para os apaixonados por tênis onde é possível pesquisar modelos por marcas, modelo, tipo, materiais e cor. As pessoas alimentam a base de dados da plataforma criada pela loja de tênis Footlocker.

Open Planet Ideas – Nascido da união entre Sony, IDEO e WWF, este espaço abre oportunidades para as pessoas enviarem ideias de produtos, serviços, aplicativos – e o que mais a imaginação permitir – para solucionar os problemas que enfrentamos como sociedade. O primeiro projeto mais votado já está em produção.

Nokia Push Snowboarding – Aplicativo cocriado entre Nokia, a fabricante de pranchas Burton e praticantes de snowboards (profissionais e amadores) que permite dois recursos com objetivos: o primeiro é monitorar a performance do atleta, medindo velocidade, altura e até o nível de emoção para entender como ele se comporta durante o percurso.

O outro é monitoramento das manobras, que pode vai contanto pontos. É uma competição offline de resultados online. (Genial!).

Compartilhe: