Willi Dorner é o mentor da intervenção de rua “bodies in urban spaces” – ou “corpos no espaço urbano”, em tradução livre para o português. A intenção em espalhar um grupo de dançarinos por diferentes ambientes arquitetônicos da cidade, em poses inusitadas, é “apontar a estrutura funcional urbana e descobrir as possibilidades e comportamentos de movimentos restritos, bem como as regras e limitações”, divulgou o artista.

Dorner entende que a ideia de colocar os corpos em pontos selecionados pode provocar um processo de pensamento e produzir irritação, pois os residentes, transeuntes e audiência são motivados a refletir sobre o espaço em que vivem, e também sobre os seus próprios comportamentos e hábitos de movimentação. “’Bodies in urban spaces’ convida os residentes a andarem por sua própria cidade então estabelecendo uma forte relação com a sua vizinhança, bairro e cidade. As intervenções são temporárias, sem deixar nenhum rastro, mas impressões na memoria das testemunhas oculares”, completa.

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: