A cantora islandesa Björk, é uma das artistas mais criativas e inovadoras da história.  É como se ela criasse o próprio mundo, um mundo que explora os limites da vanguarda, misturando música, artes visuais e tecnologia.

Esse universo peculiar e hipnótico de Björk, chegará ao Brasil em junho no MIS-SP (Museu da Imagem e do Som de São Paulo) com “Bjork Digital”. A exposição-instalação, em colaboração com grandes artistas visuais, como Andrew Thomas Huang e Jesse Kanda, une tecnologia e arte  para levar o público a uma jornada imersiva na poética de Björk.

São seis áreas compostas por realidades virtuais, inspiradas no penúltimo álbum da cantora, Vulnicura (“Cura para as Feridas”): Stonemilker, Black Lake, Mouth Mantra, Quicksand, Family e Notget. Lançado em 2015, o álbum versa sobre o fim de seu relacionamento com o artista inglês Matthew Barne. É uma obra densa e sensível, que aborda a dor do rompimento e os processos de cura.

Além dos seis vídeos, Björk Digital apresenta o projeto educativo Biophilia e uma sala de cinema, onde o público confere diversos clipes da carreira da artista feitos por importantes nomes do cinema, como Michel Gondry e Spike Jonze.

Os ingressos antecipados para a primeira semana da exposição já começaram a ser vendidos, confira mais informações no site do MIS.

Compartilhe: