Ericson Straub

09-alexei_ericson_1

A renovação é o combustível do design. Referências estéticas do passado são resgatadas, constantemente, para conceber produtos contemporâneos. Isso comprova a intensa troca e, principalmente, o quão visionário pode ser o olhar de alguns designers. Alexei Brodovitch é um desses visionários. Ele foi muito mais do que o diretor de arte da revista Harper’s Bazaar, trabalho que o tornou internacionalmente conhecido. Na verdade, Brodovitch influenciou a estética do design editorial norteamericano, especialmente das revistas de moda, introduzindo o estilo funcionalista do moderno design gráfico europeu. Muito mais que definir o conceito estético de uma das mais importantes revistas de moda da época, Brodovitch literalmente ensinou a uma geração de profissionais a primazia de um design, até então desconhecido nos Estados Unidos, que prezava pelo equilíbrio, pelos espaços em branco e pela simplicidade.

Alexei Brodovitch nasceu na Rússia em 1898 e fez parte da geração burguesa russa que deixou o país no período pós-revolução, entre 1905 e 1920. Tinha o desejo de estudar na Academia de Belas Artes da Rússia, porém acabou ingressando na Academia Militar e, mais tarde, lutou na Primeira Guerra Mundial. Assim como Brodovitch, importantes designers, fotógrafos e artistas russos – como Vladimir Bobritzky, Sasha Stone e Peter Adolfovitch Ozup – levaram seus conhecimentos para outros países, em especial para os Estados Unidos. Todos estes profissionais tinham em comum as referências da importante escola russa que, sem dúvida, teve fundamental importância na trajetória do moderno design
europeu.

Capa de 1952, foto Richard Avedon

Junto com sua família e sua futura esposa, Alexei Brodovitch foi para Paris em 1920, onde em pouco tempo obteve reconhecimento por seu trabalho gráfico. Já em 1924 um de seus posters ganhou o primeiro lugar em um concurso. Um ano mais tarde ele foi premiado novamente pela concepção de um display para a Feira Internacional de Artes Decorativas. Em 1930, Brodovitch foi convidado a dar aulas na Escola do Museu da Filadélfia, no Departamento de Design Publicitário. Sua proposta era ensinar aos estudantes os conceitos fundamentais do design europeu. Paralelamente, ele começou a atuar como free lance, na condição de ilustrador, para diversas editoras de Nova Iorque.

Em 1934, Carmel Snow, editor da Harper’s Bazaar, convidou Brodovitch para ser o diretor de arte da revista. A contratação revolucionou o design editorial, em especial nas revistas de moda, fazendo com que a Harper’s Bazaar adquirisse mais êxito que sua principal concorrente, a Vogue. Além de sua magnífi Ca contribuição na concepção de um design inovador, Brodovitch revelou ao mundo o trabalho de fotógrafos como Richard Avedon, Irving Penn, Martin Munkacsi, Hoyningem-Huene, Lisette Model e Robert Frank. Além disso, ele levou para as páginas da Harper’s Bazaar o trabalho de importantes artistas, designers e fotógrafos europeus como Man Ray, Salvador Dali, Cassandre, Bill Brandt, Brassai e Henry Cartier Bresson. Ao ingressar na revista, Brodovitch uniu sua genialidade ao trabalho de Snow e Munkacsi. O trio vislumbrava uma nova proposta estética para a Harper’s Bazaar. No entanto, o grande parceiro profissional de Brodovitch foi, sem dúvida, o fotógrafo Richard Avedon. Juntos eles deram vida a uma das fases mais interessantes da revista, levando para suas páginas a expressividade fotográfica, a essência, a ilusão da elegância traduzida em signos.

09-alexei_ericson_4

Pelas mãos de Alexei Brodovitch as roupas não eram apresentadas como meras peças de fábrica, sem vida. Ao contrário, eram mostradas como signos da personalização das pessoas, traduzida na moda. Brodovitch trouxe para a concepção gráfica das revistas a visualização de espaços como na pintura de telas. Ele determinava regras de composição apoiadas em três elementos: fotografi a, texto e áreas vazias. Esses elementos interagiam entre si apresentando um intenso diálogo entre texto, imagem e espaços. Brodovitch deixou a Harper’s Bazaar em 1958. Foram 28 anos de trabalho nos quais o designer estabeleceu muito mais do que conceitos estéticos próprios. Ele foi o responsável pelo desenvolvimento de um verdadeiro de design. Por sua contribuiçãoao design gráfico, na década de 1960 Brodovitch foi convidado a fazer parte do American Institute of Graphic Arts – AIGA.

Em 1966, Brodovitch decidiu morar na França aonde viria a falecer, cinco anos mais tarde, em um pequeno vilarejo. O trabalho de Brodovitch foi um grande exemplo da contribuição “laboratório” de design gráfico onde seu conhecimento pode ser aplicado e apreendido por inúmeros profissionais. Brodovitch trabalhou ainda em importantes projetos editoriais como o livro Ballet (1945) e a publicação Portfolio (1949) que continha trabalhos de Alexander Calder, Charles Eames, Paul Rand e Saul Steinberg, entre outros. Em 1959, Brodovitch foi o diretor de arte do livro Observations, do antigo parceiro Richard Avedon. Depois disso ele continuou a carreira como professor, mas reduziu drasticamente sua produção.

09-alexei_ericson_6

O trabalho de Brodovitch foi um dos grandes exemplos da contribuição dos russos para os movimentos de vanguarda do século XX. Assim como ele, muitos outros artistas e intelectuais russos levaram sua arte para o mundo.

No caso específico de Brodovitch, seu legado foi extremamente rico. Seu estilo influenciou não apenas uma época, mas trouxe um novo significado aos meios editoriais de moda. Mesmo hoje, importantes e talentosos designers do meio editorial buscam no trabalho de Brodovitch a fundamentação para suas propostas gráficas, tendo como fundamento os ensinamentos de Alexei Brodovitch.

BIBLIOGRAFIA:
Alexei Brodovitch. La photographie mise en pages. Maison Européene de la Photographie in Paris, 1998
Curated by: Gabriel Bauret, Scientifi c Adviser: Nathalie Cattaruzza.
Assouline – Paris, 1998.

Graphic Design in USA. American Institute of Graphic Arts, 1988.
Nova Iorque. Texto de Andy Grunberg

SATUÉ, Enric. El diseño gráfico. Desde los orígenes hasta nuestros
días.
Alianza Forma Editorial, 1988.

Compartilhe: