avatar13

Design. Essa palavrinha a gente ouve milhares de vezes ao dia, por incrível que pareça, ainda é um tema que causa confusão e debate. “Design é arte ou não”, “Logomarca não existe”, “Meu cliente não entende o que eu digo”, “Atendimento não sabe nada de design”, “Design é arrojado, portanto é estética”…

Mas não é só porque atuamos na área que design é uma palavra tão comum. Sem dúvida, é uma das atividades que vêm ganhando mais importância nos setores comerciais da sociedade, e lentamente vai se infiltrando em áreas estratégicas de instituições e empresas em que não se pensava em aplicar design.

Design está se tornando uma forma de pensar a sociedade.

Com isso, cresce também a quantidade de informações sobre esse universo tão rico, multicultural e multidisciplinar. No entanto, os profissionais carecem de fontes que tratem o tema de forma relevante.

E essa relevância pode ter muitas facetas.

Designers, por natureza, são profissionais ávidos por referências e técnicas. O dia a dia do ofício exige isso. No entanto, se enganam aqueles que pensam que isso basta.

Já parou para pensar por que a Bic, por exemplo, se tornou um ícone do design? Ou então, como que, um dia, a rebuscada Blackletter já foi considerada a mais legível? Ou por que o menos é mais é um (bom) clichê?

Porque no caso da Bic, da oportunidade, se criou a inovação; na época da blackletter, da prática, surgiu uma necessidade; e porque no caso da frase de Robert Browning, da natureza do ser humano, surgiu um conceito universal.

Hoje, está fadado ao fracasso o profissional que não estuda a histórioa do design, as tendências de comportamento, de consumo e negócios; que não fica atento às notícias, que não se atualiza em tecnologia, e não se interessa em entretenimento e arte.

Entregar informações com essas perspectivas é o que move a Revista abcDesign, por isso também motivou a nossa campanha deste ano e que se estenderá ao abcDesign Conference, que acontece em 2010, com a presença do estúdio Pentagram.

Em cada texto, em cada post, a cada evento, em cada tweet, vamos abordar aquilo que nós acreditamos interferir no contexto do design.

Seja de uma perspectiva histórica, falando do atual ou apostando em alguma tendência, o porquê vai sempre estar presente. Para abcDesign, é assim que vamos contribuir para que vocês, nossos leitores, desenhem o futuro.

Compartilhe: