A Pinacoteca de Munique se divide em 3 museus, a Alte Pinakothek (Antiga Pinacoteca), a Neue Pinakothek (Nova Pinacoteca) e a Pinakothek der Moderne (Pinacoteca Moderna). Elas ficam em prédios distintos, cabendo ao visitante comprar ingresso para visitar as três ou apenas uma delas (no domingo a entrada é gratuita, fica a fica).

Inaugurada em 2002, após 7 anos de construção, a Pinakothek der Moderne foi desenhada pelo alemão Stephan Braunfels e tem como principal característica um acervo multidisciplinar: arte, arquitetura e design. Nela, encontram-se obras renomadas de diversos períodos gráficos modernos: expressionismo, fauvismo, cubismo, bauhaus, surrealismo, pop art e minimalismo, com obras de ícones da história da arte como Salvador Dalí, Joan Miró, Picasso e Die Brücke.

Formada por um dos maiores acervos de arte e design da Alemanha, quiçá do mundo, a Pinacoteca Moderna é composta por diversas exposições simultâneas, curtas e muito bem organizadas. Duas das exposições abertas hoje chamaram a nossa atenção:

Dedicada ao designer alemão Konstantin Grcic, essa exposição mostra todas as etapas da produção de um produto, desde o protótipo, até o refinamento da peça:

 

Audi, BMW e Volkswagen são a essência desta mostra que reúne diversas montadoras automobilísticas:

 

Antiga Pinacoteca e Nova Pinacoteca

A Alte Pinakothek é uma das mais importantes coleções de pinturas clássicas do planeta, sendo comparada ao Louvre (Paris) e ao Museu do Prado (Espanha), ela reúne milhares de peças desde o final do século XVIII. Artistas clássicos como Rafael, Rubens e Rembrandt têm quadros expostos. A sua construção foi em 1836 por Guilherme IV da Baviera com o intuito de incentivar a arte e reforçar o seu poder político como soberano.

Criada em 1853, a Neue Pinakothek foi fundada pelo rei Mudwig I da Baviera. A relevância de seu acervo começou com a compra da coleção de 58 pinturas de Leo von Klenze, nesta, pinturas de artistas contemporâneos como Franz Ludwig Catel e Peter von Hess estavam presentes. Cerca de 60 anos depois, o museu recebeu, através de doações, uma série de obras de artistas renomados, Claude Monet, Paul Cézanne, Manet e Vincent van Gogh são alguns desses. Durante a 2ª Guerra Mundial, houve um bombardeamento ao edifício, que foi reinaugurado apenas em 1981, com desenho do arquiteto Alexandre Freiherr von Branca.

 

Compartilhe: