Ele não constrói, mas, sim, faz o contrário. O nome dele é Alan Sailor, o artista americano que explode frutas, balas, massinhas de modelar, bonecas de cerâmicas e o que ver pela frente, com a intenção de obter imagens bem diferentes no quesito composição. Vale a pena mencionar aqui, o processo criado por Sailor para alcançar o efeito obtido nas fotos.

A partir de um dispositivo, melhor, um canhão de PVC, ele lança bolinhas ou bola de gude, em alta velocidade, no objeto em questão. Mas quem fotografa sabe que é necessário ter alta incidência de luz no ambiente para não borrar as fotos em movimento. Seguindo um modelo de flash caseiro, sugerido em artigo da Scientific American, em 1974, em arquivos publicados na internet, e informações encontradas online, o artista capta luz necessária através de uma faísca guiada e alcança o tempo de exposição suficiente para frisar a imagem.

Ele explica um pouco mais do processo (in english) em seu flirck www.flickr.com/people/8763834@N02/

Via www.zeixs.com

Compartilhe: